sábado, novembro 05, 2005

Mais um pouco de PSP

Depois de muito quebrar a cabeça com o UMDEmulator, consegui, finalmente, carregar isos de jogos no meu Memory Stick. O problema, de fato, era um só: Todos os tutoriais descrevem a construção da raiz das pastas da seguinte forma:

PSP/ISOS/GAMES

Tentei, de todas as formas, seguir estes tutoriais, mas eles estão errados! Se você cria uma pasta dentro de "ISOS" com o nome do jogo que quer carregar, o UMDEmulator simplesmente não encontra nada! Foi só quando eu deletei as pastas com os nomes dos jogos e coloquei as isos diretamente dentro da pasta "ISOS" foi que a coisa funcionou. Ou seja, a raiz poderia ser melhor descrita como:

PSP/ISOS (just put the isos here, dickhead!)

Agora, com tudo rodando direitinho, vamos aos reviews do que eu cheguei a jogar:

Marvel Nemesis

Andei lendo alguns comentários dele por aí, e notei que algumas pessoas gostam de exagerar. Tá certo, o jogo não é nenhuma maravilha, mas tem gente aí dizendo que é o pior jogo do PSP. Sei não! Ok, ele é um jogo bobinho de porrada 3d, com a jogabilidade meio travada e direcionado para os fãs mais hardcores da Marvel, mas nem por isso deixa de ser divertido. Dá pra passar um bom tempo jogando carros, postes, barris um no outro apenas por diversão. Afinal, um dia o fator "diversão" e a palavra "videogame" já estiveram diretamente relacionada com um personagem que comia pastilhas num labirinto, ou, ainda com uma invasão lenta e monótona de alienígenas provenientes da parte de cima da tela. Não, eu não vou livrar a barra deste jogo aqui. Esperava mais sim, mas ele não é esse lixo todo que as pessoas dizem. Eu recomendo, para quem gostou, dar uma olhada num jogo chamado "Heavy Metal Geomatrix", de Dreamcast. É uma variação do tema, bem divertido e com uma trilha sonora ótima.

Burnout Legends

Realmente, esse jogo aqui merece nota dez. Sem mais comentários sobre nada. Simplesmente perfeito. Mais bonito que qualquer jogo de corrida que existe pro PSP (e olha que são muitos!), com uma jogabilidade precisa e simples, não deve nada à "estirpe" dos seus antecessores de PS2 e Xbox. Eu achei a trilha sonora meio esquisita, talvez pelo fato de ainda não ter me acostumado com a música - coisa que deve passar com o tempo. Tem algumas bandinhas meia-bocas, mas isso não chega a atrapalhar o jogo em si. Agora existem as missões "pursuit", onde você controla um carro de polícia atrás de um ladrão em fuga, tendo que pará-lo na porrada - ou seja - agora, oficialmente, Burnout é tudo o que Chase HQ sempre quis ser, mas nunca conseguiu! Um megahit! Fora isso, tudo o que você sempre viu nos outros Burnouts está aqui e em grande estilo. Compre (ou baixe!) sem medo de ser feliz.

Star Soldier

Não consegui decidir ainda se eu gosto de Star Soldier por ele ser um bom shooter, por ser da Hudson, por ser o único shooter para o PSP ou, ainda, por ser um jogo absolutamente freak. Primeiramente, você não vai jogar ele com o PSP na horizontal. O jogo funciona com o videogame na vertical. "Credo, que horrível!", você deve ter pensado, mas não é não. Na verdade, fica muito boa essa configuração de display! Você aproveita mais o tamanho da tela e, também, os controles não são muito afetados. Com cinco minutos de experiência você já nem nota mais a diferença. Ah, o jogo? Sensacional! Está bonito, eu diria. Não lindo, pois daria pra ter sido feito num Dreamcast ou coisa do tipo. Está bem rápido, nunca dá slowdonw (nem com a tela cheia) e a jogabilidade é aquela mesma, desde os tempos do MSX. A música ficou bem bacana, bem caracterizada com a série, e o cenário também. Enfim, você nem precisa ser um shooter-freak (como eu!) para gostar de Star Soldier. Existem três naves: A.Ceasar (A tradicional), Enigma (uma azul), Rundael (roxa). A A.Ceasar dipara tiros para todos os lados e tem um blaster (arma secundária) de tamanho mediano (parecido com o do Mars Matrix). A Enigma dispara todos os tiros para frente (o que é muito útil) e tem um blaster "flamer", totalmente ridículo, que só serve pra se defender dos tiros dos inimigos. A Rundael é a mais esquisita de todas - além de ser feia que dói, os power-ups aumentam seu poder de fogo... pra trás!!! Em compensação, o blaster dela é um baita super-tuchão que varre tudo até em cima na tela. Os fãs de DoDonpachi vão adorar jogar com ela, mas, eu gostei mais da Enigma. Sendo crítico, mas muito crítico, dá pra dar nota 8 pra esse shooter (até merece mais, mas estou arredondando pra baixo).

Lumines
(Loo-MEE-ness, e não "LumÁInz")

Mais uma vez, as pessoas andaram exagerando, dessa vez, pra cima. Ok, Lumines é um excelente jogo, mas pera lá... ele é 99% "eye-candy" e 1% criatividade. Sim, ele é 100% viciante (só tenho jogado ele menos que Star Soldier), tem uma jogabilidade fantástica, mas podia ter sido feito nos tempos do Game Gear! Não é exatamente uma "demonstração de poder do PSP", e sim a prova real de que a simplicidade do jogo em prol da jogabilidade é, muitas vezes, o que determina se ele vai ser um megahit ou não. Ikaruga e Rez que o digam*! Aliás, por falar em Ikaruga e Rez, é impossível notar elementos desses dois jogos em Lumines. Sim, alguém no Japão andou fazendo o dever de casa. Existem elementos gráficos e sonoros que, se não foram chupados descaradamente desses dois jogos, eu sou um tamanduá albino da Ruanda! A voz metálica na tela de seleção, o visual "raver" psicodélico e a dualidade de cores nos cenários torna impossível deixar as referências escondidas. Aliás, diga-se de passagem, isso não é uma coisa ruim! Só comprovam que existem alguns elementos que funcionam bem na criação de um jogo. Agora, sobre o jogo em si: Ele é simples, fácil de jogar (e de dominar os combos) e vai te manter com os olhos no PSP por um bom tempo. A idéia de mesclar os combos com um "timer" que desintegra as peças é fantástica e facilita um bocado para quem gosta de pensar um pouco mais antes de simplesmente "dropar" a próxima peça. Enfim, jogue! Ele é, na minha parca opinião de quem cresceu jogando Tetris e Eggerland Mistery no MSX, um dos grandes puzzles da história. O único ponto fraco, ao meu ver, é que você acaba ficando enjoado da música conforme o tempo passa. Mais uns dias de jogo e você vai ficar ouvindo "Silence, silence, silence" na sua cabeça o tempo todo quando lembrar de Lumines!


Hm... bem, por enquanto é isso! Até tenho mais para contar, mas prefiro amadurecer as idéias antes de falar.

*Você não sabe o que é "Ikaruga" ou "Rez"? Em que planeta você esteve nos últimos 5 anos???

2 comentários:

Mauricio disse...

bom, nao sei se sabe, mas Rez e Lumines são do mesmo game designer Tetsuya Mizuguchi. Por isso a semelhança audiovisual dos titulos.

Ryumaki disse...

Não sabia quando escrevi o artigo, fiquei sabendo há pouco tempo! Mas obrigado mesmo assim!